segunda-feira, março 14, 2011

Meu blues (my Funny valentine)

Sentado em memórias, me apoiando em riscos,
eu bebo você suavemente em vinho
sintetizando sonhos, domesticando os gritos,
na multidão perdido e ainda assim sozinho

Aretha confortando, Holiday ferindo
um amor de transgressões, a contradição de amar
Um oceano fugitivo na escuridão fugindo
Um contato doce amargurando o estar.

Mas derrepente assim, muda para mim o bar
A porta se abre, ela flutua infinita e linda
ondas de poesia e Funny Valentine no ar

Para meus braços desliza meu sentido de alegria
mesmo depois de me ferir tão mortalmente ainda
ela é a minha garota, meu blues e minha poesia

Nenhum comentário: