sexta-feira, julho 22, 2011

Cadeira

Estou sentado numa sala cinza,
pressionado pela aflição
a vida passa do outro lado,
uma linda beleza triste
carregando Neruda à mão.

Sem amor, meta ou futuro,
estar no agora é sentar nessa cadeira
olhando a vida passar lá fora,
(com suas agonias e gozos)
tenho feito isso minha vida inteira.



Um comentário:

carmen lima disse...

Um livro
uma cedeira
uma xícara de chá
(ou um café preto,
tem quem tome nescau)
as vozes de fora
como uma cantinela
Eta vida boa, meu Deus!