sábado, maio 02, 2009

Para variar.

Eu estava esperando a minha mulher chegar em frente a um tumultuado shoping center e resolvi entrar em um sebo para passar o tempo procurando alguma coisa de interessante ou de inesperado para alimentar-me de metafóras ou pontos de vista. Pilhas e pilhas de livros atestavam milhares de tentativas mal sucedidas de deixar um registro do percurso finito de outros. Um livrinho pequeno com uma gravura sinistra na capa me chamou a atenção, chamava-se "banquete dos vermes". Não conhecia aquele autor. O sujeito estava realmente de mal com a vida. Sempre conseguimos encontrar alguém mais radical que nós, e isso não deixa de ser engraçado, embora não sirva de conforto. "Os vermes tem mais sorte que nós, pois desconhecem o passado horrendo de sua sinistra refeição." Putz. Isso sim é tentar acabar com o brinquedo dos outros. Todavia não comprei o livro, já tenho espécimes exóticos em demasia em meu terrário de sombras. Minha mulher chegou e fomos as compras, procurei ser simpático e não reclamar muito das pessoas. É mais importante estar atento.

2 comentários:

Guerra disse...

Foda!!! rrsr.
rsrsr
guerra

Rafael Medeiros dos Santos disse...

Porra Leal. Deixou este espécime escapar!! Sempre cabe mais um na fauna dos horrores!!!