quarta-feira, fevereiro 24, 2010

Convite a atenção.

Estarás em perigo
Diante de facas a espreita
E de amores insanos reivindicando
Sua morte.
Estarás em perigo por esqueceres as chaves
Ou por levar as muitas lembranças
Da dor e da perda
contigo.
Sua pele estará exposta
Seu peito estará a mostra
E apenas a embriaguês de beijos e corpos
Afastará o tremor de suas mãos.
Pois Estarás em perigo
Sempre estarás em perigo
Mesmo com a sombra dos pais
Regando com dinheiro e palavras
O seu caminho de festas
Mesmo com a renuncia em preces
Mesmo com o cuidado extremo
Mesmo dormindo 8 horas por dia
Evitando o álcool
O adultério
E a sabedoria.
Estarás em perigo,
como um pássaro sem asas
Atravessando
O asfalto.

Um comentário:

carmen lima disse...

Deixe por enquanto a carne fresca
ao ar livre.
Depois feche a ferida com ervas do
mato, com reza, encanto.
Respeite o prazo q a dor tem de doer.
Tome um banho morno e relaxe.
Tudo passa, tudo passa...